Tutoriais

CONCEITUAÇÃO VISUAL by Davi Sales Studio

Mais que uma única ilustração o material desenvolvido para o camarote Gran Vizzir 2013 é uma conceituação visual, não que uma ilustração seja pouco, mas uma conceituação visual vai além.

 

Inicialmente era preciso pegar o tema proposto (Mundo encantado) e pensar nos elementos gráficos e transmitissem a mensagem complementando com outras idéias que compusessem as informações desejadas para o evento.

 

A minha primeira decisão foi de personificar a imagem com a criação de personagens que criassem afinidade com os visitantes do camarote: Um rei e uma plebéia, como nos contos de fadas.

A figura dos personagens também foi pensada para que mesmo se tratando de um rei e uma plebéia, eles se tornassem iguais, sendo assim, ela, porta a coroa, símbolo do poder e majestade e ele esboça uma cara apaixonada, por ela.

 

No passo seguinte ambientei o material com elementos que juntam pinturas contrastantes entre a tridimensionalidade, o muito “texturizado” e o chapado. Tal contraste de elementos fica responsável pela "modernidade" do trabalho, evitando assim que eles se tornassem uma ilustração de livro infantil.

 

A execução também foi planejada, ela permite uma fácil manipulação dos elementos que compõem o visual produzindo uma possibilidade infinindável de derivações da arte. Estas variantes embasarão todo o restante da atmosfera do evento como as peças de divulgação, dando charme e valorizando as marcas dos patrocinadores envolvidos.

Este é um ponto muito importante no desenvolvimento de uma ilustração, o seu trabalho precisa agir em parceria com a mensagem proposta, seja a história de um livro ou o enobrecimento das marcas dos patrocinadores envolvidos no processo, neste caso, o evento.

 

A manipulação da arte original permite que novos trabalhos possam ser desenvolvidos, como a sugestão de painel mostrado nesse post, porém, se existem as facilidades, por outro lado existem as dificuldades que deverão ser enfrentadas no desenvolvimento das peças de decoração e divulgação.

Quando se usa um estilo onde a luz e a sombra são um pouco mais realistas, nos tornamos meio que escravos do posicionamento dos elementos, ou seja, não podemos dispor da mudança de elementos que sejam "geradores" de luz ou de reflexão da luz, isso tornaria todo o esforço em compor luz e sombra nulos. Aqui entra, novamente, a mixagem de concepção de visão 3d no mundo 2d com uso de elementos de grafismo, tornando a verossimilhança já vencida e impossível desde o primeiro, assim, diminuído o desgaste das artes derivadas.

 

Modelagem 3D, rápida e simples. by Davi Sales Studio

Bom dia pessoal,

 

Envolvido com alguns jobs de ilustrações para animações publicitárias e algumas capas de livros tive pouco tempo para trazer novidade ao blog e a fanpage, porém, a demora será bem recompensada com um dica bem legal.

 

Bem, quem gosta de modelagem com 3D??

 

O resultado final de um 3D é maravilhoso, acho muito legal essa transposição da arte tridimensional para o meio digital, entretanto, trabalhar com 3D sempre foi um bicho de sete cabeças. Os programas sempre foram muito complicados e o trabalho extremamente demorado. Mas, hoje a coisa mudou bastante, pelo menos para quem quer fazer modelagem 3D, o Zbrush trouxe muito mais facilidades para a modelagem e com isso ficou muito mais natural fazer um personagem em 3D, por exemplo. Sim é verdade, porém, quando dizemos que o Zbrush é fácil, pode-se entender que ele é "muito facinho", não é não, eu mesmo já tentei trabalhar com ele várias vezes e não lembro nem de ter conseguido um resultado mínimo razoável.

O Zbrush tem muito comandos, ele é mais natural para o uso que os outros, mas você tem que conhecê-lo muito bem para começar a ter algum resultado e isso dá muito trabalho e leva muito tempo.

Agora vem a notícia, existe um programa chamado SCULPTRIS, que primeiro foi desenvolvido por um grupo independente e depois comprado pela Pixelogic (a mesma do Zbrush), ele tem sistema bem simples de trabalhar com 3D.

É uma esfera que você vai moldando, pondo massa, cavando nela e alisando, como no mundo real.

São bem poucas as ferramentas do aplicativo, mas você pode obter um grande controle do resultado com apenas umas 2 horas de estudo. Na interface do programa já vem umas dicas de uso e atalho e tem o manual completo na pasta de instalação.

O Sculptris é muito leve, ele tem uns 20 mb, se não me engano e o trabalho feito pode ser exportado para trabalhar em outro programas, como no próprio Zbrush.

Espero que a dica valha para quem gosta de 3D e não sabe por onde começar.

 

Ahhh, fiz a modelagem de um personagem meu para usar como referencia de posição para desenhar, isto é apenas um esboço, para finalizar demora ainda muitas horas de modelagem para refinar tudo, segue o resultado.

 Link do Sculptris
http://www.pixologic.com/sculptris/

Acompanhe o site:
www.davisales.com.br

e

Curta a fanpage:
https://www.facebook.com/EstudioDaviSales

 

 

 

Angelina Jollie - estudo de finalização de pele by Davi Sales Studio



Aprender tem que ser parte do cotidiano do ilustrador e do artista.

Elogios e tapinha nas costas, além de não por um centavo no seu bolso também trazem uma sensação de dever cumprido. Sentimento perigoso que deve ser combatido todos os dias.

Separe um tempo diariamente, semanalmente, mensalmente, de acordo com seus afazeres e estude.
Veja o que os "monstrinhos" estão fazendo e tente aprender com eles.

Às vezes você pode simplesmente ver os trabalhos e deduzir o processo, outras vezes eles mesmos liberam um tutorial revendo segredos. Fique atento.

Bem, aqui está um fruto desse trabalho de garimpagem. Esta caricatura eu finalizei com um tratamento de pele que vi com um tutorial de um cara muito bom. Obviamente que tenho muito caminho para andar, mas vou usar bastante esse tratamento na pele dos meu trabalho daqui em diante.

Note: A coisa mais importante é deixar uma certa porosidade na pele, isso faz uma luz mais difusa e mais semelhante com a reflexão da própria luz na pele!

Aqui está o tutorial de Papa Ninja: http://muddycolors.blogspot.fr/2012/08/digital-skin.html

Veja mais trabalhos em:
/portfolio/
https://www.facebook.com/EstudioDaviSales

Tilt-shift by Davi Sales Studio

Fala pessoal,

Hoje é segunda e graças a Deus abriu um sol maravilhoso, ontem a chuva foi miserável!

Não sei se todos conhecem o efeito tilt-shift, é um treco invocado que deixa fotos, principalmente panorâmicas, como se fossem fotos de maquetes. Alguma propagandas já usaram o recurso e tem muita gente fazendo fotos assim por aí.

De fato o efeito é muito interessante e extremamente divertido, além de imagens estáticas e possível produzir vídeo com o mesmo efeito.

Veja alguns exemplos nesse link:

https://www.google.com/search?q=tilt+shift&hl=en&client=firefox-a&hs=Kgk&rls=org.mozilla:pt-BR:official&prmd=imvnsar&tbm=isch&tbo=u&source=univ&sa=X&ei=-MvxT-2jKY-E8QSNxej_AQ&ved=0CGQQsAQ&biw=1920&bih=950

Tá, mas o que isso tem a ver com ilustração? Sei lá... hehehe, brincadeira, sei sim.

Fiquei imaginando se isso poderia ser aplicado em ilustrações e como ficaria o resultado. Peguei umas ilustrações que fiz para o cliente http://www.sixtant.net/site/ e testei, de forma simples, o efeito de tilt-shift para ver o resultado, achei interessante.

O que você acha do resultado? Manda sua opinião.

Mas só mostrar a foto é pouco? então senta que lá vem a história.

Sabe como fazer o tilt-shift? Não? Tem duas formas, até onde eu sei, uma é com equipamento fotográfico especial e outra com aplicação de filtros em programas de manipulação de imagem, ou seja, photoshop.

Faça um teste você também:

1 - Escolha uma foto ou ilustração panorâmica, imagens em closes, plano americano, etc. não funcionam. De preferência tem que ser uma imagem distante e vista de cima

2 - abra a imagem no photoshop e tecle na letra "Q". Depois escolha a ferramenta de gradiente e selecione a opção "reflected gradient" fica na parte superior do lado esquerdo (photoshop cs4).

3 - clique na figura, arraste e solte, gerando uma área vermelha em degradee na posição horizontal, se precisar, refaça o gradiente até que fique marcado exatamente no local onde você quer o foco de sua imagem. O degradee vermelho é por que sua imagem está no modo máscara.

4 - Tecle novamente na letra "Q" e depois vá no menu "select" (seleção) e escolha "inverse" (inverter).

5 - invertida a seleção, vá ao menu "filter" (filtro), depois "blur" e escolha e depois "Lens blur".

6 - ajuste como você achar melhor, marque preview para ir vendo as mudanças.

7 - Dê ok e veja o resultado.

8 - Se precisar tecla ctrl+z e refaça os passos até achar o melhor resultado.

Essa é uma forma de fazer o efeito de forma simples, mas você pode ir melhorando o processo usando "layers", fazendo recortes etc. ouze e se divirta!

Grande abraço e continuem indicando o blog e a fanpage!

http://www.davisales.com/blog/

https://www.facebook.com/EstudioDaviSales

Planilha para Montar Orçamentos de Ilustrações by Davi Sales Studio


Boa tarde pessoal,

Não é incomum as pessoas nessa área, ilustração, se perguntarem quanto cobrar por um trabalho. Iniciantes e profissionais sentem, vez ou outra, a dificuldade de montar um preço para o "job" solicitado pelo cliente.

Este é um trabalho complicado, por que existem muitas variáveis para se fazer o preço. São especificidades que vão desde as questões mais objetivas, como: tipo de pintura, ter ou não ter contorno, ou coisas com certo grau de subjetividade.

Não há dúvidas que fazer preço de ilustração é uma tarefa difícil e que requer muita sensibilidade para se entender a complexidade do "job" , o uso e exposição do mesmo.

 

Eu criei, e estou disponibilizando, uma planilha que tenta ajudar nessa tarefa, de antemão, já informo para não procurar as falhas que ela possa ter, porque com certeza terá. Pense nela como uma ferramenta a mais para lhe ajudar a formatar seus preços, use sempre o bom senso e as particularidades do mercado em que você está inserido.

Uma rápida explicação de como usar a planilha:

1 - No dia a dia você deve preencher somente a coluna quantidade da tabela.

2 - A coluna de preços, você pode corrigi-la para ajustar valores para adequações regionais e desvalorização da moeda.

3 - Nos campos personagens, você deve definir se este “job” é uma criação de "personagem". Muitas vezes nos desenhamos personagens que são somente para compor, eles não serão usados como uma marca ou algo assim.

Se o trabalho não é de criação de personagem, coloque 1 no campo quantidade em (1 personagem sem criação). Se houver mais personagens, coloque o número de personagens adicionais no campo, personagens adicionais. Use o bom senso, não conte personagens somente esboçados, distante, silhuetas, etc.

4 - Cenário. Isto é bem difícil de definir preço, por que podemos nos deparar com coisas simples, complexas, muito complexas e outras que a gente nem nunca parou pra pensar que poderiam pedir. Leia bem o “briefing”, entenda o trabalho e tente definir em qual circunstância o "job" se encaixa. Basta colocar o número 1 na linha correspondente ao nível de dificuldade. Se não existe cenário, ou se ele for simples demais, não atribua valores.

5 - Pintura. atribua na coluna de quantidade o numero (1) na linha em que se encaixa com o seu "job"

6 - Finalização. Atribua na coluna de quantidade o numero (1) na linha em que se encaixa com o seu "job"

7 - Uso. É claro que este campo foi criado de forma simplista e que erros grotescos podem acontecer se você for chamada para fazer "concepts" para a Warner Bros, por exemplo. Se precisar ajustes os valores na coluna de preços e use o bom senso. Fiz testes com trabalhos que fiz para fora do Brasil e consegui uma resposta bastante razoável. Mas trate este ponto com muito cuidado.

8 - Período. Bem, ajustei estes preços de acorodo com a forma com a qual eu monto meus contratos. Em geral não entra no meu cálculo trabalhos que terão tempo de uso de um ano ou menos, desta forma, deixei fora da planilha. Estou estudando uma maneira melhor de resolver a influência do período sobre o preço. Disponibilizarei atualização no blog.

9 - Total geral. Pronto, você tem uma estimativa feita em cima das variáveis que você preencheu, quanto mais preciso for o preenchimento, melhor será o resultado.

10 - Fator variável. Existem elementos que alteram os valores de um trabalho e que não são muito simples de estabelecer regras. O tamanho da empresa que te contrata tem a ver com estes elementos. A exposição do seu trabalho será maior de acordo com o tamanho da empresa.
Uma exposição maior majora o valor do trabalho e não o contrário. Outra coisa importante, se a ilustração será usada em embalagens e coisas do tipo, então a ilustração passa a ser imediatamente responsável por parte das vendas do produto, sendo mais do que justo que o ilustrador seja remunerado por isso.

11 - Na tabela dos fatores variáveis, você terá o valor final da ilustração em reais e em dólar, basta colocar a cotação do dia no campo cotação.

Espero que a planilha ajude, mas lembro que ela não é definitiva e não resolve todas as circunstâncias.

Use com sabedoria todos os preços informados pela tabela, reflita se ele está dentro de uma razoabilidade antes de fazer o orçamento.

Se houver melhorias, volto a postar ela aqui no blog.

Link para baixar a planilha.

Curta a página do facebook: https://www.facebook.com/EstudioDaviSales

Boa semana a todos!